na cabeceira

literatura & diarices

Sobre a escrita, do titio King

Eu nunca gostei do Stephen King. E é aqui que você, pessoa que está lendo meu blog, começa a erguer a sua pequena mão para me apedrejar. Mas é verdade. Jamais gostei do King. Seus livros sempre me despertaram apenas um sentimento: preguiça. As histórias são boas, eu tenho de admitir. Mas sua narra…

Tão conectados e tão sós

Quinhentos amigos no facebook. Mil seguidores no twitter. Setecentos leitores no blog. E ninguém com quem ir ao cinema.
A amizade hoje não tem mais o mesmo sentido que antigamente. É meu amigo aquele que comenta minhas publicações. É meu amigo aquele que curte minhas fotos. Tornou-se difícil escre…

Cem anos de solidão

Ler Gabriel García Márquez sempre é uma experiência única. Não importa quantos livros dele você já tenha lido: ao ler o primeiro parágrafo a sensação é sempre a mesma, a de estar adentrando em um universo mítico, mas real, a de estar caminhando dentro da cabeça do Gabo e vendo o mundo através de se…