na cabeceira

literatura & diarices

TAG: filme de chocolate

A quarentena está deixando todo mundo meio amalucado. Faz um mês que eu não saio de casa - o que, para ser bem sincera, não chega nem perto do meu recorde nesse quesito, mas uma coisa é não sair de casa porque seu psicológico não está podendo lidar com pessoas, outra coisa é não sair porque tem uma pandemia - e estou começando a ter pesadelos todas as noites com coisas bizarras. Então, pensando nisso e tentando resgatar um pouco dos bons momentos que tivemos na blogosfera, a Michas e eu instauramos o QUARENBEDA: o BEDA da quarentena. É isso mesmo. 


A ideia inicial é postarmos mais regularmente, mas a regra principal do QUARENBEDA é fazer o que bem entender no blog, mesmo que seja ridículo ou sem nenhum propósito sério. 

TAG: filme de chocolate 

A Páscoa já tá aí e a Michas e eu adaptamos essa tag (que inicialmente era com livros) pra filmes em homenagem ao coelhinho da Páscoa de Donnie Darko.



1. Chocolate meio-amargo - um filme que cobre um tópico obscuro: 

Midsommar. Gente do céu, esse filme. Dia desses, estava conversando com a Tati sobre ele. Ela nunca o havia assistido e estava receosa pela fama que ele tem, já que várias pessoas passaram mal assistindo-o. O filme não é assustador, está longe de ser um terror comum, mas ele é pesado, de verdade. Toda a jornada de Dani, desde o desespero pela irmã, passando pelo luto, pelos rituais estranhos, pelo sentimento de pertencimento e chegando à catarse final é algo que mexe com qualquer pessoa. Para mim, foi incrível assisti-lo e saí do cinema sorrindo - e continuei sorrindo por um bom  tempo depois, tal qual Dani. Mas muitas pessoas realmente tiveram uma reação bem adversa. De qualquer forma, ele é sobre um tópico obscuro - e é brilhante. 

2. Chocolate branco - um filme leve e bem-humorado:

Encantada. Nada supera a good vibes da Giselle fazendo o Patrick Dempsey dançar no meio de Nova York ao som de Como vai sabeeeeeer que a ama? Como vai sabeeeeeeeeer que é suuuaaaaaa? É perfeito, leve, alegre e bem-humorado de formas que só um conto-de-fadas moderno com Amy Adams pode ser. 

3. Chocolate ao leite - um filme que virou moda, todos falam e você está morrendo de vontade de ver:

Emma. Várias amigas já assistiram, mas eu ainda não porque estou lendo o livro antes. Gostaria de já ter finalizado a leitura, mas estou coordenando o Clube do Livro Valkirias, com a leitura conjunta de O Jardim Secreto, e não consegui me concentrar exclusivamente em Emma ainda - mas logo o lerei e verei esse filme que tem tudo pra ser um amorzinho. 

4. Chocolate com caramelo - um filme que te fez sentir todo meloso: 

Austenlândia. Tive de revirar todo o meu Filmow para achar um filme que se enquadrasse nessa categoria porque eu realmente não sou uma pessoa que se sente melosa com as coisas que assiste ou que lê, risos. Mas esse pode se enquadrar pois, se tem algo que me deixa sonhando pensativamente de forma romântica são os romances de Jane Austen - e esse filme é uma espécie de combo da minha fantasia de viver naquele mundo, encontrar o Mr. Darcy e essas bobagens todas que são ridículas, mas maravilhosas. 

5. Chocolate com wafer - um filme que te surpreendeu ultimamente: 

Uma Beleza Fantástica. Dia desses, estava bem ansiosa e pedi, lá no twitter, indicações de filmes leves para assistir. A Maitê me recomendou esse e aproveitei que ele está disponível na Netflix para dar o play. Não esperava nada dele, já havia visto a capa algumas vezes e tinha achado bonitinho, mas não era algo que me chamasse a atenção a ponto de eu dizer "é isto, vou assisti-lo agora". Porém, dei o play e fui surpreendida de uma forma mágica. O filme é lindíssimo, a metáfora do jardim, do crescimento, do tempo de cultivo é perfeita e combina com o momento que estamos vivendo, um momento de olhar para dentro. Amei demais e saí recomendando ele por aí. Adoro contos-de-fadas e esse filme é uma bela releitura moderna do que há de melhor neles. 

6. Chocolate com amendoim - um filme que está te fazendo surtar: 

Star Wars: A Ascensão Skywalker. É bem verdade que eu não estou surtando por ele neste exato momento mas, desde dezembro, é raro o dia em que não penso sobre ele ou não falo sobre ele. Passei meses postando apenas gifs sobre ele no meu tumblr e lendo todo o tipo de teoria de fãs sobre o destino de c e r t o s p e r s o n a g e n s. O sorriso de Ben Solo é tudo e eu amo um filme, ainda que ele seja repleto de defeitos. 

7. Chocolate quente - um filme que te conforta: 

A Proposta. Eu amo esse filme e o assisto algumas vezes por ano, só porque sim. Não existe um motivo específico que me faça gostar mais dele do que de outros ou que o torne meu filme-conforto ao invés de tantas outras romcoms que amo. É assim porque é. Quando o assisto, me sinto abraçada, envolvida em uma história divertida e romântica sobre uma mulher que não sabe lidar com suas emoções e um homem que descobre o que sente por sua chefe. Repleto de clichês e de atuações maravilhosas (SIIIIIIIIIIIM!!!!), é um dos meus filmes preferidos. 

8. Caixa com chocolates - uma série de filmes bem variada que você acha que pode agradar pessoas de vários gostos: 

Star Wars. Quer dizer, tem de tudo: aventura, romance, ficção científica, distopia, comédia, terror... Tem filme pra todos os gostos. Particularmente, acho a trilogia sequel melhor do que as outras (eu sei, eu sei, sacrilégio, blablabla), mas todos os filmes são bacanas de alguma forma. Não tem como errar. 

~Fiquem aí com a imagem abençoada de Kylo Ren/Ben Solo oferecendo a mão para que nos juntemos ao Dark Side~

2 Comentários

  1. Ler blog diarinho é tudo que eu queria pra minha quarentena. <3

    Eu amo Midsommar. Sei que é terror, mas na minha ~~ORGANIZAÇÃO MENTAL~~ eu chamo de thriller psicológico porque não tem elementos sobrenaturais, e, cagona pra filme de terror que sou, gosto ainda mais de como ele nos atormenta dessa forma.

    A Proposta é tudo de bom!!!!!!!

    Levo nas costas o fardo de não gostar de Star Wars. Quer dizer, vi os dois primeiros da trilogia do Anakin e só, então talvez deva dar chance pro resto, mas ainda não rolou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Midsommar é terror, mas é bem o tipo de terror que eu amo: aquele psicológico que te faz sentir haha ♥

      CAROLINA DO CÉU, STAR WARS É MUITO AMOOOOOOOR!!!!! Mas, assim, eu também comecei a assistir pela trilogia do Anakin e detestei - dormi várias vezes no processo, para desespero do meu ex haha -, só fui gostar mesmo quando vi a trilogia nova e, depois, a original.

      Excluir

Postar um comentário