na cabeceira

literatura & diarices

Retrospectiva literária 2021

Em 2021, eu abandonei muitos livros. Não tem exatamente um porquê e é algo bem inédito na minha vida. Acho que antes só havia abandonado uns dois ou três. Mas neste, numa conta rápida, foram pelo menos 10 livros abandonados. Não é que fossem necessariamente leituras ruins, mas não eram algo que eu quisesse ler no momento. E quando se trabalha literalmente lendo livros, insistir numa leitura que não te desperta nada além de sono parece um pouco lunático. 

Sempre insisti em leituras, mesmo naquelas de que eu não estava gostando, porque acredito que uma boa história às vezes exige perseverança. Mas perseverar para quê foi realmente uma grande questão em 2021. Eu leio porque gosto ou para mostrar que li? Como pessoa que escreve e que possui lugares na internet onde publica, os limites entre uma coisa e outra podem ser tênues. Mas não quero ler por ler. Não quero insistir em leituras que me dão vontade de atirar o livro na parede só porque eu tenho que mostrar que li, porque supostamente preciso ter uma opinião a respeito do livro. Minha opinião sobre os tais livros abandonados é: nhé. Talvez sejam livros bons e o momento não fosse propício. É possível que sejam os favoritos de muita gente. Porém, para mim, eles serão aqueles que abandonei - ao menos por agora. E tá tudo bem. 

Se abandonei muitas leituras, também mergulhei em outras que não esperava ler. Não é meu costume fazer listas rígidas de livros para ler. Embora tenha um clube do livro que medio e cuja curadoria faço, para além dele a minha maneira de escolher o próximo livro é simplesmente olhar para a estante e "sentir"  qual será a próxima leitura. É uma coisa meio mística até. Acredito firmemente que os livros nos chamam quando precisamos de suas histórias. E aparentemente o que eu precisava em 2021 era ler romances românticos históricos. 

Qualquer pessoa que já leu textos meus nesses quase 12 (!!!!!) anos de blog sabe que eu sempre tive pavor de histórias de amor. São irreais, melodramáticas, irritantes, com pessoas perfeitas e burras, que largam tudo para ficar com a criatura amada. Não é à toa que o meu livro preferido é O Morro dos Ventos Uivantes, praticamente a antítese da história de amor. Qual não foi a surpresa, então, quando comecei a ler um livro da Tessa Dare ironicamente e não apenas gostei como li outros 14 dela? Sim, eu li 15 livros da Tessa Dare. E alguns da Julia Quinn (embora desses não tenha gostado muito). Foi um ano bem atípico de leituras, certamente. Mas os romances da Tessa Dare não são melosos ou com personagens burras. Suas mocinhas são mulheres reais - no contexto da Inglaterra de 1815, a mesma de Jane Austen, por sinal - que vão atrás do que querem, desafiando convenções. Seus heróis são homens que revelam mais do que um rosto bonito e uma posição ascendente na sociedade. As histórias são muito bem desenvolvidas e encantadoras. É difícil não gostar. (E aqui admito publicamente que talvez o fato de ter lido romances do Nicholas Sparks e aquele horror de Cinquenta Tons de Cinza na adolescência tenha criado uma visão distorcida de romances na minha cabeça. Acho que gosto, sim, do gênero. E que bom.) 

Para além disso, li diversos clássicos. Alguns pelo clube do livro, outros apenas porque sim. Foi divertido revisitar algumas histórias e conhecer pela primeira vez outras. O legal dos clássicos é que, por mais conhecidos que sejam, sempre parece haver uma história nova. E às vezes histórias tão conhecidas na cultura pop - como Frankenstein - revelam algo surpreendente ao serem realmente lidas com atenção. É meio mágico. 

Okay, vamos para a lista do que foi lido em 2021. Tenho quase certeza de que estão faltando alguns títulos, mas foram estes que eu anotei. 53 livros, gostei de praticamente todos, amei muitos. 

Lidos em 2021

O misterioso caso de Styles • O grande Gatsby • É assim que se perde a guerra do tempo • Mrs. Dalloway • Frankenstein • A insustentável leveza do ser • Ricardo III • Com sangue • Agnes Grey • Diga sim ao marquês • Romance com o duque • A noiva do capitão • Como se livrar de um escândalo • Meu corpo, minha casa • Uma semana para se perder • Vikram and the vampire • Uma noite para se entregar • Sombra e ossos • What are you going through • The survivors • Mulheres extraordinárias • Lugar sombrio • Um teto todo seu • Sol e tormenta • Ruína e ascensão • A dama da meia-noite • A bela e o ferreiro • O presente inesperado • Uma chance para o amor • A jovem e a noite • Uma duquesa qualquer • Um casamento conveniente • Um amor conveniente • Writers & lovers • Ninguém vira adulto de verdade • Uma bolota molenga e feliz • A louca dos gatos • Uma aposta irresistível • O rei gélido • O exorcista • A profecia • Noivas em fuga • Esplêndida • O fantasma inexperiente • The lost apothecary • Diga sim ao marquês • A ascensão da rainha • The queen's resistance • Brilhante • O homem da forca • O castelo de Otranto • Buddha's crystal and other fairy stories • O Natal dos fantasmas

Maior livro

Mulheres extraordinárias, de Charlotte Gordon, com 624 páginas. 

Menor livro

O fantasma inexperiente, de H. G. Wells, com 79 páginas. 

Melhores do ano


Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf
A ascensão da rainha, de Rebecca Ross
Diga sim ao marquês, de Tessa Dare
O Natal dos fantasmas, de vários autores
Mulheres extraordinárias, de Charlotte Gordon
The lost apothecary, de Sarah Penner
O homem da forca, de Shirley Jackson
Ricardo III, de William Shakespeare
Uma semana para se perder, de Tessa Dare
Writers & lovers, de Lily King

Melhores releituras

Frankenstein, de Mary Shelley
O grande Gatsby, de F. Scott Fitzgerald
O exorcista, de William Peter Blatty

Quote preferido

“Não escrevo porque penso que tenho algo a dizer. Escrevo porque, caso contrário, tudo parece ainda pior.”

(LILY KING, Writers & lovers)

Me acompanhe no Goodreads e no Skoob ♥

7 Comentários

  1. Obrigada por ter me confirmado que os livros da Tessa Dare são bons! Que 2022 possamos seguir firmes e fortes no clubinho.

    ResponderExcluir
  2. Mia, adoro suas listas e recomendações. Já tenho na minha wishlist As irmas Romanov, estou colocando Mulheres Extraordinárias também. Uma curiosidade: A Insustentável Leveza do Ser também foi uma releitura pra mim esse ano. Como você, também abandonei algumas leituras, coisa que nao aconteceu ano passado. Apesar de ser muito bom a gente dividir na internet os livros que estamos lendo, fica uma "pressão" de que devemos terminar todos os livros que começamos como se parar no meio significasse alguma coisa além de "não estou curtindo tanto, ué". Que venha um 2022 cheia de ótimas leituras.

    ResponderExcluir
  3. 2021 foi um ano meio atípico pra mim em relação as leituras porque li menos (sem neurônios pra ler), e na maioria das vezes achei os livros ruins, então entendo o sentimento de ler e pensar: nhé.
    Morro de vontade de ler a Tessa Dare!


    Limonada

    ResponderExcluir
  4. e pensar que o meu pensamento atual (que era o seu antigo) sobre romances ainda permanece, será que seria finalmente uma boa me arriscar esse ano? espero que nesse novo venham muitas leituras legais e menos abandonados haha. feliz ano novo Mia :)

    ResponderExcluir
  5. Eu concordo com você! É importante ter um equilíbrio, insistir um pouco para ler, mas se mesmo assim não estiver gostando, é preciso largar! Não é o tempo certo para ler, e talvez mais tarde seja. O meu livro favorito também é "o morro dos ventos uivantes" pelo mesmo motivo! Nunca tinha encontrado outra pessoa que gostasse tanto desse livro como eu, que bom! Para mim nada supera ele, nada!! Te desejo um ótimo 2022, com muitas boas leituras!
    Abraços!
    claraaoliveira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. amei esse post!
    eu tenho leituras empacadas na minha vida faz tempo, uma delas é senhor dos anéis, eu gosto da história mas não consigo avançar, primeiro pelo livro ser muito grande e eu não conseguir carregar por aí (é aquele livro único com toda trilogia) e depois porque é uma leitura dificil, mas ainda não abandonei pq quero saber o final antes de ver os filmes hahaha

    mas quando eu não gosto do livro eu abandono mesmo, não tenho paciência

    acho muito legal quem relê livros, eu nunca reli nenhum, mas se fosse escolher um pra começar reler seria O lado bom da vida

    beijosss
    Carol Justo | Justo Eu?!

    ResponderExcluir
  7. Faz um tempinho que comecei a ler seu blog e só queria dizer que gosto de fazer isso, gosto da sua escrita.

    ResponderExcluir

Postar um comentário