na cabeceira

literatura & diarices

Desafio Leia Mulheres 2019



Ler mais mulheres é algo que venho fazendo há alguns anos e tem sido simplesmente maravilhoso. Além de apoiar a arte de pessoas menosprezadas pelo mercado e pela cultura, descobri que aquela sensação de falta que sentia em livros escritos por homens - mesmo em livros muito bons, que inclusive viraram favoritos - não está presente naqueles de autoria feminina. Em geral, são livros sem machismo, sem estupro corretivo no enredo e com uma narrativa com a qual realmente posso me identificar. O Leia Mulheres lançou seu desafio para 2019: são 12 categorias e a ideia é escolher um livro escrito por mulher para ler em cada uma delas. Apesar de ser um pouco avessa a desafios, gosto desse pois é sempre uma boa oportunidade de conhecer escritoras pelas quais talvez eu passasse batido em livrarias. Eis as minhas escolhas para o #DesafioLeiaMulheres. Ainda falta adquirir alguns, mas boa parte deles está aí.

1. Janeiro - um livro clássico: Jane Eyre, da Charlotte Brontë
2. Fevereiro - uma HQ: A diferença invisível, da Julia Dachez e Mademoiselle Caroline
3. Março - uma escritora contemporânea nacional: Céu sem estrelas, da Iris Figueiredo
4. Abril - uma escritora asiática: A vegetariana, da Han Kang
5. Maio - uma ficção científica ou fantasia: A vida compartilhada em uma admirável órbita fechada, da Becky Chambers
6. Junho - um livro de contos: A câmara sangrenta e outras histórias, da Angela Carter
7. Julho - um livro de poesia: Rua Aribau, de várias autoras
8. Agosto - um livro de temática LGBTQ+: Conversas entre amigos, da Sally Rooney
9. Setembro - um livro de não-ficção: As últimas testemunhas, da Svetlana Aleksiévitch
10. Outubro - um livro de terror: Sempre vivemos no castelo, da Shirley Jackson
11. Novembro - uma escritora negra: A parábola do semeador, da Octavia E. Butler
12. Dezembro - escolha livre: As garotas, da Emma Cline

5 Comentários

  1. Olá, Mia!

    Em 2018, li bastante livros de escritoras femininas sem ao menos me dar conta. Quando percebia o livro incrível que tinha acabado de ler, e ia procurar mais sobre o autor(a) percebia a quantidade de mulheres maravilhosas que estava tendo contato. Adorei a proposta do desafio, apesar de eu não gostar de me comprometer com desafios e metas tentarei ler ainda mais obras escritas por mulheres!!!

    P.S. Já até coloquei Jane Eyre no meu kindle, só me falta coragem para começar a lê-lo haha.

    Beijos
    Cantinho da Escrita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lídia!

      Também não curto muito me comprometer com desafios, mas acho que é importante a gente ler mais mulheres mesmo e dá pra encaixar diversas leituras de temáticas diferentes nas categorias, então acho que vai rolar, haha

      Beijo!

      Excluir
  2. Adoreeeeei esse desafioOoOoOOo. Infelizmente só consegui pensar no primeiro livro porque já tô querendo ler ele faz tempo, tô pensando aqui se vou tentar porque quem me conhece sabe que eu tenho minhas dificuldades com a leitura, mas fiquei bem animada pra tentar.

    De todos os livros que tu falou, nunca nem ouvi falar de nenhum. Credo, me sinto muito sem cultura perto de você, Mia, HAHAHA.

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que isso, Mary, não existe isso de sem cultura hahahah Todo mundo tem cultura, as pessoas é que ficam de elitismo pra cima dos outros por causa das suas - mas não tem isso aqui, não ♥

      Tenta, vai que tu te anima, né?

      Bjo!

      Excluir
  3. que legal esse desafio ♥ no ano passado, li um pouco mais de mulheres do que de homens e fiquei muito feliz, porque nem reparei! nesse ano, pretendo aumentar a disparidade e ler bem mais mulheres. dos poucos livros que tenho, a maioria são de homens, mas como não compro livro o tempo todo, então tô mais focada nos que eu leio (porque pego muito na biblioteca)
    dos que você separou pra ler, eu não li nenhum! vou roubar alguns pra minha lista haha

    ResponderExcluir

Postar um comentário