na cabeceira

literatura & diarices

Uma vez não conta. Uma vez é nunca.

Em A insustentável leveza do ser, Milan Kundera escreve: 
"Não existe meio de verificar qual é a decisão acertada, pois não existe termo de comparação. Tudo é vivido pela primeira vez e sem preparação. Como se um ator entrasse em cena sem nunca ter ensaiado. Mas o que pode valer a vida, se o pr…

Amparo?

Quase nunca choro. Durante toda essa pandemia, chorei apenas cinco vezes, o que é um número muito maior do que costumo chorar durante um ano normal. Aprendi a guardar meu choro para os momentos em que realmente seja necessário. Lembro que em 2013 estava lendo A culpa é das estrelas no ônibus. Já ha…

Minha coisa favorita é monstro, de Emil Ferris

Premiada em três categorias no Prêmio Eisner — uma espécie de Oscar dos quadrinhos —, Minha Coisa Favorita é Monstro é muito mais do que apenas uma graphic novel aclamada no meio artístico. Aos 57 anos, Emil Ferris criou algo complexo, repleto de camadas, que demorou cinco anos para ser finalizado…

Bela Vingança para quem?

Atenção: este texto contém spoilers do filme e trata de temais sensíveis, tais como estupro e depressãoAntes de mais nada eu preciso dizer que sou uma sobrevivente de estupro. Já contei essa história algumas vezes, mas é necessário apontar isso neste texto. Quando eu tinha 13 anos, meu tio dormia l…

Relendo meu livro preferido na pandemia: A insustentável leveza do ser

Sempre me espanto quando dizem que A insustentável leveza do ser é um romance erótico. Me parece uma fala de alguém que não leu o livro. Mas conheço diversas pessoas que o leram e mesmo assim afirmam tal coisa. Não sei o que pensar disso e fico visivelmente desconcertada - talvez elas sejam mais pu…

Em defesa de Clara Oswald, a Garota Impossível

Clara Oswald talvez seja a companion mais rejeitada de Doctor Who. A maior parte dos fãs da série não gosta dela, a crítica parece rejeitá-la, em comparação as outras, e ela sempre acaba sendo esquecida quando são mencionadas as companions mais amadas. Clara simplesmente não entra no rol de persona…

Com sangue, de Stephen King

É engraçado como, no final de dezembro do ano passado, eu havia me programado para ler Com Sangue, livro de contos de Stephen King, antes do Ano-Novo. Acabei lendo outras coisas, mas iniciei a leitura do livro ainda no início de janeiro. Pensei que, por ser um livro de contos e por eu gostar tanto …